2016/11/05

Olaaaaaaaaaaaaa Pessoal... depois de um tempinho sem postar nada, estamos voltando com tudo... E nossa "re" "primeira" postagem, recebemos de uma amiga ( anonima pra geral... ;) )... E infelizmente, é algo que vem acontecendo com mais freqüência hoje em dia ( sim, nos averiguamos...) PESSOAS QUE COMPRAM FIGURINOS DE ATELIERS E NA HORA DE PAGAR, ALEGAM QUE POR SEREM FAMOSAS NÃO PRECISAM PAGAR, A HONRA É DO ATELIER, ELAS USAREM SEUS FIGURINOS... AHN????

Deixe seu comentário sobre o assunto... e se quiser, uma postagem especifica mande pra nós, teremos o maior prazer em ler, estudar e quem sabe postar - envie para nanda_rubi@hotmail , e no campo da mensagem escreve Postagem Blog da Mafia.
Um beijãoooo a todos e todas...

Resultado de imagem para desenho pensativa

Em meio a tantos temas optamos por este pois infelizmente se trata de um assunto muito atual, com a forte demanda de bailarinas (os) também cresceu a demanda de ateliês de roupas de dança mesmo que, muitas vezes para fins de economia as bailarinas (os) optam pôr produzir seus próprios figurinos.

Resultado de imagem para atelier de dança do ventre
               foto tirada do Google - não sabemos de onde é, ou quem é. Se alguém souber pode nos informar que daremos os créditos.


No entanto, no meio da dança aonde os egos estão cada vez mais exacerbados, muitos artistas tem procurado os ateliês e oferecendo um escambo entre figurinos e suas pseudo-famas.

Resultado de imagem para sou famoso

Vou explicar melhor...  Profissionais da dança com mediana fama tem procurado ateliês e após estarem com a encomenda pronta e entregue sugerem divulgar o trabalho do ateliê em seus nomes supostamente famosos, achando que somente a sua fama e uma honra para tal ateliê os vestir.

Resultado de imagem para sou famoso




Me digam... - se fosse com vocês? -venham dançar em troca da divulgação de seu trabalho. Ops...!!!  isso acontece mas sabe de quem é a culpa? É toda sua e de todas (os) que aceitam, se sujeitam a essa situação pois se todos começarem a dizer não, o mercado muda, mas como infelizmente as (os) bailarinas que pagam para mostrar a sua arte, nosso meio é essa exploração, voltando ao assunto principal dessa matéria, nossos (as) artesãos (as) não são obrigados a darem figurinos de graça para ninguém, é muito falta de respeito da parte de quem sugere tal 'escambo'  e pior é ver o artista (folgado-caloteiro, pois não consigo pensar em outro nome) passeando, viajando e fazendo compras. 

Resultado de imagem para mas o que???

Sorte para alguns que os ateliês se calam diante do prejuízo, a meu ver deveria ser montada uma lista com nomes coloridos para evitar passar pela situação e quando a dançarina (o) bater na porta, já dizer um ' infelizmente não conseguiremos produzir seu figurino' pois quem caloteia de um lado quando a porta se fechar ira bater em outra com a mesma conversinha, ' eu sou famosa (o) conheço bailarinos internacionais e se eu indicar...' o mesmo papo.
Resultado de imagem para acorda

Abram os olhos, não aceitem escambo, valorizem seus trabalhos, saibam quem não estão sozinhos, nossos olhos e ouvidos estão em todos os lugares e 'caloteiros' sabemos quem são vocês, a fama não te paga o suficiente pelos figurinos? Confeccionem com suas próprias mãos, tenham vergonha dessa atitude desonrosa quê só denigre cada vez mais o mundo da dança do ventre no Brasil.

                         Resultado de imagem para isso é tudo pessoal

E ai pessoal???? gostaram??? deixem seus comentários...

2016/04/25

Entrevista da semana - Mehilyn Lucitana Ibarrola Villagra

Ela foi destaque no Mercado Persa 2016, seja pelo seu jeito impar de dançar ou sua roupa impactante... O fato que ela foi uma das mais comentadas no evento desse ano ( tbm falamos dela na postagem sobre o Mercado Persa 2016).
Infelizmente, nunca, ninguém agrada a todos, sempre teremos gostos diferentes... O importante é o respeito individual, não é por que eu não gosto, que não presta, e vice e versa ( essa foi só pra pensar...)
Mas vamos lá...
       Entramos em contato do a Direção, Criação e Organização ( resumindo CEO)do Mercado Persa, questionando sobre o regulamento do concurso.
       Nos foi informado ( resumindo tá???...)que:
       - Essa categoria Solo Master, se não me engano ( peço perdão se estou errada!), visa analisar as concorrentes, com um tempo de PROFISSIONALISMO maior, e que julga-se estão preparadas pra enfrentar um adversidade maior. Seria analisado, interpretação no palco como um show ( musica ao vivo e gravada), interação com o PUBLICO E DERBACKISTA, Entre outros ( simplifiquei, pois é o que vem ao caso aqui...)
       - As participantes foram informadas que teriam um improviso ao vivo de Derback. E foi alegado que o derbackista nunca toca igual para pessoas diferentes, e isso não é por mal, e sim, por que cada bailarina interpreta de uma forma, e o derbackista acompanha a bailarina. Então... para evitar o mimi, de que pra mim ele não tocou assim, foi decidido todas dançarem juntas.
       - Foi DITO a elas, que elas podiam usar o espaço como um TODO, e que era pra irem a frente alternadamente.
          Portanto, acho que quanto a isso não dá pra se ter mais duvidas né???

O Fato que ela veio, arrasou ( pra mim, pelo menos, e ja falei isso na outra postagem...), e deixou seu nome marcado... Vamos conhecer um pouco mais dela...

                   Mehilyn Lucitana Ibarrola Villagra




Entrevista Traduzida por Vanessa Verdasca M. Fazzi, original no fim da postagem.


Muita boa tarde linda! Encantada por contar um Pouco sobre mim! Obrigada pelo interesse. 
1- Como você entrou no meio da dança do ventre? Desde quando?
 Sou bailarina de dança clássica e paraguaia e também fiz aulas de muitos outros estilos durante minha carreira, em uma dessas aulas foi de danças árabes e tive a  oportunidade de competir inúmeras vezes com este estilo assim como os demais... Iniciei meus estudos mais profundo na dança árabe. Logo que saí em terceiro lugar na final do primeiro concurso que participei,nesse momento (2005) o avaliador Rodolfo Solmoraigo sabendo que eu estava entrando na dança do ventre me convidou começar o curso para professora de danças árabes com a professora Carla Esnal. Na academia Al-shallal (única escola de dança árabe até então nesta categoria no Paraguai) e em pouco tempo me apaixonei pela dança!

2- O que mais te agrada nessa arte?Quais são as suas inspirações?
Como em todas as artes amo poder expressar o que um povo sente, assim como seus ricos costumes aprender com as pessoas hábitos e formas diferentes de viver... Amo a dança!
Minhas maiores inspirações são o mestre Mahmoud Reda que soube levar a vida do seu próprio povo em cena e graças a isso conhecida em todo mundo.
E também a grande Jillina Carlano criadora das mais criativa das produções de danças árabes como "as Bellydancers Superstars".

3- O que há de melhor e de pior no meio da Dança do Ventre?
A dança do ventre em si não tem nada de mal,mas bem que algumas pessoas usam para denegrir a mulher e taxa-la de vulgar,que é o que não gosto mesmo,também a luta entre ter o melhor corpo e o traje mais  luxuoso, e acreditar que um  dono da verdade enquanto o que se sabe da verdade é que a arte é viva e que dia a dia se renova... Essas coisas me parecem absurdas que não tem nada a haver com as disciplinas da dança do ventre.

4- O que foi pra você dançar no Mercado Persa 2016?
Sim este ano(2016) fui convidada por uma amiga Jucily Mongéluz para o MERCADO PERSA. Ela veio de férias para o Paraguai e eu a convidei a participar do show de gala do meu instituto em Assunção, aí decidi ir p conhecer o congresso em São Paulo... Tendo a melhor surpresa da minha vida!!!

5- O que você acha sobre a polemica criada com a sua apresentação no evento?Onde alguns não entenderam sua forma de interpretação no concurso, chegando a se chatear. E sobre sua roupa, seria um estilo? O que você acha disso tudo?
Na questão que fala da minha participação, não acredito que seja polêmica e sim pontos de vistas bem diferentes e opiniões distintas sobre algo... O que é muito normal... Sendo eu de um país diferente de cultura e costumes... Tudo me ajuda crescer...
Como expressei em alguns comentários no facebook , minha postura em cena é porque fui bailarina  clássica 11 anos e me ensinaram que se estou pisando em um palco devo ter postura, presença, sorriso e respeito ao público e minha própria dança.
Quanto ao vestuário que usei, já havia usado em outras apresentações e nunca havia tido problema nem reclamação alguma do público,porém depois de ver o vídeo do Mercado Persa me dei conta que pelo tipo de luzes o traje ficou muito transparente, mesmo assim de todas as formas a minha intenção não foi incomodar o público. Eu amo usar vestidos e túnicas, gosto mais do que os trajes de duas peças... É o meu estilo de me vestir para dançar...
Outra coisa que forma parte de meu estilo é interação com os músicos e o público, ADORO poder introduzir as pessoas no meu show fazer dançar, rirem, e se emocionarem comigo... Jogar com o músico fazer brincadeiras e piadas para entreter a todos... PARA MIM O MAIS IMPORTANTE É QUE OS OUTROS LEVEM UM SENTIMENTO DEPOIS DE ME VEREM DANÇAR...

6- Você pretende vir a outro Mercado Persa?
Adoraria ir de novo a esta festa de danças árabes que é o mercado persa... Já é um dos meus eventos preferidos em todo o mundo!!!
7- Quais são seus planos para o Futuro?
woooowww tenho mil planos!!! Deus me ajuda a trabalhar pouco a pouco com eles, desejo conhecer o mundo representando meu país, conhecer mais pessoas que gostam dessa dança e fazer meu instituto cada vez maior, compartilhar minhas experiências e conhecimentos com outros bailarinos por workshops dançar com orquestras, cantores árabes de todo mundo e conhecer terras árabes!!! Seguir aprendendo cada vez mais e experimentar mais coisas como estilos novos ou desafios de produção tanto televisiva como audiovisuais e ainda cruzeiros exclusivamente de danças árabes... São muitos sonhos como dise e  por Deus serão realidade. 

8- Você acha que a dança do Ventre no Brasil é muito diferente da dançada no Paraguai?
 Acredito que o Paraguai está muito recente neste estilo tão charmoso e não é comparável com o Brasil em tudo que já tem construído em matéria de dança do ventre, mas devido as primeiras professoras fomos instruídos por mestres argentinos  e brasileiros em sua maioria, o Paraguai tem um estilo misturado de ambos os países adequado as exigências do público paraguaio...

9-  Você acha que existe uma rivalidade entre as bailarinas desses dois paises?
Não acredito que a dança possa criar rivalidade, porém acredito muito que abre canais para uma nova forma de expressar a dança oriental, somente expressa uma diferença... Nada mais...

10- Que mensagem você deixaria para as bailarinas Brasileiras?
Para começar gostaria de agradecer por todo carinho que me acolheram, porque me fizeram sentir como em casa com abraços e parabenizações ... Não tem nada melhor que sentir-se em família estando longe de casa... E a minha humilde mensagem é que sig amando a dança como a si  mesmo, que busquem sempre superar seus próprios medos e obstáculos, porque cada um conhece sua história e o que custou para alcançá-la... tudo que teve para chegar onde chegou.... Amar, amar e amar a dança como a si mesmo e como Deus nos ama!!!
 








Muy buenas tardes preciosa!!!! Encantada de poder contarte un poco de mi!!! Gracias por el interés!!!

1) Como se ha introducido a través de esta danza del vientre? ¿Desde cuando? .

Siendo bailarina de Danzas clásicas y paraguayas desde los 4 años he tomado también clases de muchísimos estilos durante mi carrera, en una de esas tomé clases de Danzas Árabes y tuve la oportunidad de competir innumerables veces con este estilo, así como en los demás... Inicie mis estudios más profundos en la danza árabe luego de que me dieron (por primera vez) un 3er puesto en la final de un circuito de competencias... En ese momento (año 2005) el examinador Rodolfo Solmoirago agregando que yo estaba hecha para la danza del vientre, me recomendó comenzar el profesorado en Danzas Árabes con la Prof Carla Esnal en la Academia Al-shallal (única escuela de danzas árabes en ese entonces en Paraguay) y al poco tiempo me enamoré perdídamente de esta danza!!!

2)¿Qué le agrada en este arte? ¿Cuáles son sus mayores inspiraciones?
 Como todas las artes, amo poder expresar lo que un pueblo siente, así como sus ricas costumbres, aprender de personas con hábitos y formas diferentes de pensar y de vivir...amo la danza 
Mis mayores inspiraciones son el maestro Mahmoud Reda quien ha sabido llevar la vida de su propio pueblo a escena y gracias a eso es conocida en todo el mundo... Y también la gran Jillina Carlano, creadora de las más creativas producciones de Danzas Árabes como "Las Bellydancers Superstars".

3)Lo que es más malo y el mal en el medio de la danza del vientre?

La danza del vientre en si no tiene nada de malo...más bien como algunas personas lo usan para denigrar a la mujer o tildarla de vulgar es lo que no me gusta, y también la lucha entre tener el mejor cuerpo o el traje más lujoso, o creer que uno es el dueño de la verdad en cuanto a lo que se sabe de ella, puesto que es un arte aún vivo que día a día se renueva...esas me parecen cosas absurdas que no tienen mucho que ver con la hermosura de una disciplina como lo es la Danza del Vientre...

4) En cuanto a ti, se incorporan al mercado persa en el año 2016?
Siii este año 2016 fui invitada por una amiga Jucily Mongelós al Mercado Persa, ella vino de vacaciones en Paraguay y yo la invité a participar en la Gala de Clausura de mi Instituto en Asunción, y decidí ir a conocer el Congreso en São Paulo... Llevándome una de las mejores sorpresas de mi vida!!!! 

5)Qué opinas sobre la polémica creada sobre su participación en el mercado persa? Donde algunos bailarines no entienden su forma de actuar en el concurso, que viene a molestar. ¿Qué hay de Transparencia su ropa? Sería un estilo? ¿Qué opinas de todo esto?
 En cuanto a lo que se habla de mí participación, no creo que sea polémica, sino más bien puntos de vista diferentes u opiniones dispares sobre algo... Que es muy normal... Siendo yo de un país distinto con cultura y costumbres diferentes... Todo me ayuda a crecer...
-Como lo expresé en algunos comentarios en Facebook, mi postura en escena es porque fui bailarina de danza clásica 11 años y me enseñaron a que si estoy pisando un palco, debo estar erguida, en pose y con una sonrisa por respeto al público y a mi danza misma.
-En cuanto al vestuario ya lo he usado en varios escenarios y no había tenido problema ni reclamo alguno del público, si ya después de ver el vídeo del Mercado Persa me percaté que por el tipo de luces, el traje quedó muy transparente, de todas formas mi intención no era incomodar al público. Yo amo usar vestidos y túnicas, más que los trajes de dos piezas... Es mi estilo de vestir para bailar...
Otra cosa que forma parte de mi estilo es la interacción con los músicos y el público, yo ADORO poder introducir al la gente a mi show, hacerles bailar conmigo, reírse conmigo, emocionarse junto a mi...jugar con el músico, hacer juegos y chistes para entretener a todos...PARA MI LO MAS IMPORTANTE ES LO QUE LOS DEMÁS SE LLEVEN UN SENTIMIENTO DESPUES DE VERME BAILAR..
.
6)Quieres venir a otro Mercado Persa?

Me encantaría poder ir de nuevo a esa fiesta de la Danza Árabe que es Mercado Persa!!!! Ya es uno de mis eventos preferidos en todo el mundo!!!

7) Cuáles son sus planes para el futuro?
Wooowww planes tengo miles!!! Dios me ayuda a trabajar poco a poco en ellos... Deseo conocer el mundo bailando y representando a mi país, conocer más personas que aman está danza, hacer de mi Instituto una familia cada vez más grande, compartir mis experiencias y conocimientos con otros bailarines mediante worshop, bailar con orquestas y cantantes árabes de todo el mundo y conocer tierras árabes!!! Seguir aprendiendo aún más y experimentar más cosas como estilos nuevos o desafíos como producciones tanto televisivas, audiovisuales y en gruseros exclusivos de Danzas Árabes... Y muchos sueños más que como dije, Dios mediante serán realidades.

8)Cree que la danza del vientre en Brasil es muy diferente de la que tuvo lugar en Paraguay?

Opino que Paraguay está recién comenzando en este estilo tan hermoso, y no es comparable con todo lo que Brasil ya tiene construido en materia de Danza del Vientre, pero si debido a que las primeras profesoras fuimos instruidas por maestros Argentinos y Brasileros en su mayoría, Paraguay tiene un estilo mezclado de ambos países, ajustados a las exigencias del público paraguayo...

9)Crees que eso ocurra una rivalidad entre los bailarines de estos países?

Para nada creo que la danza pueda crear rivalidad, más bien creo que abre la brecha a una nueva forma de expresar la danza oriental, sólo expresa una diferencia...nada más...

10)Qué mensaje le gustaría dejar para los bailarines de Brasil?

 Para comenzar agradecerles por todo el cariño que me brindaron, porque me hicieron sentir como en casa con todos sus abrazos y felicitaciones...no hay nada mejor que sentirse en familia estando muy lejos de casa...
Y mi humilde mensaje es que sigan amando la danza como a uno mismo, que busquen siempre superar sus propios miedos y obstáculos más que a otros porque cada uno conoce su historia y lo que le costó lograr lo que tiene y llegar a donde llegó... Amar, amar y amar la danza como a uno mismo, como Dios nos ama!!!





2016/04/16

Mercado Persa 2016 - Com ou sem Bapho??? (kkkk)

E ele já chegou e já foi....
    Mercado Persa 2016...
                       Nós, da Mafia, fomo no sábado. E agora nossas considerações sobre...


- Local : Sou fã desse lugar, fácil acesso ( para transporte publico, que é como eu vou... kkkkk), muito bem arrumado, banheiros limpíssimos, o anfiteatro tem uma estrutura sensacional, ambiente climatizado, com tomadas para carregadores, poltronas confortáveis,um palco que é um espetáculo a parte, enfim... PERFEITO

- Organização : Achei esse ano muito mais organizado, desde a entrada, ate as divisões dos stands. Infelizmente, não me agradou, ter que ficar ouvindo chamadas de grupos atrasados nos microfones. Tenho uma visão radical sobre isso ( não está la na hora vai pro fim...), mas isso não foi da organização, e sim dos grupos que pelo visto, não se programaram direito.


-Palcos : Esse ano teve dois novos palcos. Um na feira ( que foi uma ideia de gênio), ficando algo informal, divertido, e gosto de assistir. E um novo, num outra área, que eu sinceramente, AMEI, a decoração ficou linda, eu mesma , gostaria de dança lá, ficou aconchegante.
                O palco principal, é um caso a parte, ele é DIVINO, nem tem muito o que falar dele. O segundo palco, eu sinceramente, não curto, acho uma sala estranha pra se assistir, e ficar, o palco pra mim, da a sensação de caixa de sapato. ( mas isso sou eu tá... ).


- Feira : ADOROOOOOOOOOOO, adoro aquela muvuca tipica. Vários stands, muitas pessoas, tudo muito apertadinho, mas que não tira o legal de estar ali, alias isso é um charme aparte. Infelizmente, pela crise, e a falta de grana, achei tudo muito caro ( não estou desmerecendo o trabalho de ninguém...)

- Cursos, palestras e workshops - Esse ano, não participei de nenhum, então não posso opinar... ( sai Gloria Pires desse corpo...kkkkk)

-Alimentação: Gosto muito daquela cafeteria, localizada dentro do evento. Infelizmente, algo me incomoda bastante, as pessoas parando pra conversar onde fica as filas para comprar ali. Ai vira um tumulto, quem quer entrar na fila não consegue, quem quer passar não consegue, e as pessoas ali feito estatua... falta um pouco de bom senso ai, tem N lugares para se bater papo.
                       Quem quiser, pode pegar um pulseira e ir comer no shopping, acho ÓTIMO isso. Atende a todos os gostos.


- Apresentações: Dedicação, roupas coloridas, muito dourado, as mesmas musicas de sempre( isso não vai mudar nunca...), de uma forma geral, eu gostei muito das apresentações que assisti. Gosto muito da categoria fusão, gosto da inovação.... O moderno tbm esta bem legal, com figurinos showwwwwwwwwwww, foi muito legal assistir. Quanto aos "clássicos" eu sinceramente, não tenho saco pra assistir, estou sendo sincera (sem mimi por favor...), pra mim são todos iguais. Eu gosto de show !!
                         Adorei o Shaabi de lançamento do CD da Joelma- shaabi 2016 Dj Agooza valor de R$15, mostrou a realidade do Shaabi ( que alias se fala " XÁBi), quem não comprou o CD, vale a pena viu!
( fotos no final )

- Extras: Num contexto geral, ainda vale a pena ir no MP, toda aquela "muvuca" é sensacional. Encontrar os amigos, ver coisas novas, novas ideias, vale muito a pena.

- Novas tendencias - Conversamos com varias pessoas, e o que mais ouvimos, foi que as categorias Belly Tango e Belly Rock, deveriam ter categorias separadas, pq basicamente, já podemos chama-las de novos estilos. Já estamos mandando para a organização do evento esse pedido.

Agora vamos aos Baphos ( teve? outros? novos? de novo??? será??...kkkk)

Andei vendo umas postagens sobre o concurso ( tá, confesso que não sei qual, e nem vou procurar... kkkk), onde muitas bailarinas se sentiram ofendidas, com a interpretação de uma bailarina paraguaia que concorria com elas... (segue o vídeo para analise)




            CADA UM COM A SUA OPINIÃO - RESPEITO CABE A TUDO E A TODOS !!!!

Eu sinceramente, amei essa garota. Ela veio e mostrou a que veio. Se não tem nada no regulamento, que proíba usar o espaço como um todo, não vi nada demais em ela andar. Eu não curti o figurino, que é um gosto meu, mas adorei a presença de palco, a marcação,a interpretação, a confiança ( um tanto arrogante, mas...) os acentos.... enfim, eu adorei mesmo ( lembrando que isso é uma opinião minha...), não vi desrespeito para com as outras ( que é o que estão falando). Em todo caso, eu não vou falar muito, pq eu não gosto de concurso, e esse quesito, de estarem todas num palco, parecendo vitrine, não me agrada em nada... mas, cada um com seu gosto....

Vanessa Verdassa diz: Adorei a dança dela,indiscutível acentuação e leitura musical,fora a autenticidade e confiança... Não  gostei do figurino transparente  e  não  sou muito a favor da postura dela no palco C as demais colegas...mas como diz o ditado "fazem conosco somente o q deixamos",talvez ela viu a oportunidade de mostrar seu talento já  q o evento é  muito reconhecido e conseguiu!!!dançou C garra e C o útero...ADOREI!!!

Gisele Najmah - A roupa não me agradou, mas eu acho que a menina arrasou na dança, a dança é isso quando é ao vivo, interação com o publico e com o musico. A estrela do show é todo um conjunto, não só a bailarina , a bailarina tem que entender que em um show ao vivo, ela tem que interagir com o musico, nesse caso o Pedro. A menina arrasou! Eu acho que é isso que esta faltando na dança brasileira, essa força... essa interação com musico e com o publico. As bailarinas brasileiras sobem no palco e saem, acho que falta pensar um  pouco, nesse outro lado. Acho que seria uma questão de respeito com o publico, eu estou aqui pra mostrar meu trabalho, mas vcs me fazem, é isso que anda faltando. Alias, hoje vemos muita técnica e nenhuma emoção!

E ai, qual a sua opinião????? Deixe seu
comentário !!!


Postagem com opiniões pessoais e escrita informal, infelizmente não sabemos os nomes de todos nas fotos, quem souber manda pra nós!!!

video video video




































video

video


video
               
video
video
video
video
video

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...